Não teve época mais singular que os anos 90 para os quadrinhos. Entre a massificação do “Massaveismo” – termo dos anos 90 para descrever aquelas poses de heróis que exibiam músculos irreais e armas desproporcionais -, a criação da Image e a quase falência tanto da Marvel quanto da DC, tivemos muitas sagas que impactaram o mercado, como a Queda do Morcego,  Crepúsculo Esmeralda, Saga dos Clones, Massacre e tantas outras. Porém, a saga que contou a morte do Superman foi notícia em vários veículos da mídia, inclusive nas grandes redes de televisão. morte_superman01

Nessa história, o Superman enfrenta um mostro que não fazia nada a não ser destruir tudo que via pela frente. Nem mesmo a Liga da Justiça conseguiu fazer frente ao vilão e, logo após derrotá-los sem fazer esforço, foi rumo a Metrópolis para a fatídica luta que resultou na morte do Azulão. Logo após sua morte, quatro candidatos surgiram para o posto de Superman, um deles se dizendo o Último Filho de Krypton, o Homem de Aço, um suposto clone adolescente e o último um ciborgue, todos afirmando ser o original.

morte_superman

No ano que essa história foi lançada (1992), o Superman não andava com a melhor das popularidades. Arcos narrativos fracos e a cultura dos brucutus – como Wolverine e Lobo – em alta atrapalhava o herói, sempre considerado escoteiro e bom moço. Para mexer um pouco com o status quo do personagem foi decidido que sua morte seria uma boa.

A trama não é muito elaborada, mas tem seus momentos. Principalmente quando explora a reação dos Kents com a morte do filho e a repercussão da morte no meio dos super heróis. As sequências da batalha com o Apocalypse (o mostro citado acima) são ótimas mesmo que um pouco alongadas. O desespero do Superman ao ver que nem a Mulher-Maravilha conseguiu lutar com a criatura é visível, mesmo sendo ele tido como o mais poderoso estava se esforçando ao máximo e nem assim sabia se conseguiria derrotá-lo.

morte_superman

O mais legal dessa saga realmente é acompanhar os quatro que queriam assumir o manto de Superman, cada um com personalidades bem diferentes do original, refletindo bem o que os anos 90 reservavam para o público. Ia de um jovem inconsequente, um negro que lutava para manter as ruas limpas de drogas e armas, um ser que não ligava para o uso excessivo da força para fazer justiça a um ciborgue que sempre estava no local na hora certa.

morte_superman

Esses dois encadernados com este arco foram relançados no ano passado sempre estiveram na minha lista de desejos, já que se trata de uma historia icônica. A morte do maior herói da DC – mesmo que fosse óbvio que ele não ficaria morto por muito tempo – e pelo peso que isso trouxe na história do personagem. Muito ainda se debate sobre esse arco, principalmente pela escolha do kryptoniano de matar o adversário, quebrando o juramento de não matar sob hipótese nenhuma.

morte_superman

Finalizando, A Morte do Superman é uma saga que irá querer ter na sua estante, tanto pela importância cultural e econômica que teve na indústria de quadrinhos e na formação de uma geração de leitores. Já havia lido essa saga antes? Tem curiosidade em conhecer uma das histórias mais icônicas do Homem de Aço? Então clique no link e conheça o primeiro volume dessa importante e histórica saga!

Leia também:

http://hobbismo.com.br/wp-content/uploads/2017/01/morte_superman_06-1024x694.jpghttp://hobbismo.com.br/wp-content/uploads/2017/01/morte_superman_06-150x150.jpgAlex CarvalhoComicDC,HQ,SupermanNão teve época mais singular que os anos 90 para os quadrinhos. Entre a massificação do 'Massaveismo' - termo dos anos 90 para descrever aquelas poses de heróis que exibiam músculos irreais e armas desproporcionais -, a criação da Image e a quase falência tanto da Marvel quanto da DC, tivemos muitas...Tudo sobre seus hobbies em um só lugar!