Seres cósmicos que se alimentam da fé dos mortais, fornecem dons e poderes especiais em troca de missões sagradas, são cultuados nas pregações e usam seus servos para espalhar seus dogmas pelo mundo, esses são os deuses. Personagens clérigos, druidas ou xamãs são servos destas entidades e costumam entregar-se de corpo e espírito para a filosofia de um ou mais deuses. No nosso mundo, vemos a influência da mitologia nas culturas atuais e sua importância na história da humanidade. Nesse artigo, falaremos um pouco sobre os deuses e daremos algumas sugestões de como utilizar esses deuses e entidades cósmicas em sua campanha de RPG.

A definição de deus significa Ser Supremo, nas religiões monoteístas, uma única entidade cósmica responsável pelo início e fim de tudo o que existe, normalmente representado nas religiões de dogma judaico-cristãs. Em culturas politeístas, o poder atribuído aos deuses são representações de paixões humanas ou fenômenos da natureza, como Afrodite sendo a deusa do amor e da beleza e Zeus, o deus do céu, segundo a mitologia grega.

Os deuses na cultura pop

deuses-e-entidades-cosmicas

Os deuses são referenciados de várias formas nas mídias de cultura pop. No anime Cavaleiros do Zodíaco, são entidades que encarnam em humanos. Seus protetores combatem com o objetivo de atender aos desígnios de seus deuses, como impedir a destruição do mundo – como fazem os cavaleiros de Atena. Enquanto a deusa Athena, tendo reencarnado na personagem Saori Kido, passa por provações impostas por esses deuses tiranos com o intuito de ser a principal guardiã da humanidade, seus cavaleiros combatem os servos desses mesmos deuses.

Mitologias semelhantes também são desenvolvidas em livros de fantasia e jogos de RPG, com uma cosmologia própria criada para aquela ambientação, junto às culturas, raças, cidades e relações entre cada povo, bem como a relação entre as entidades daquele cenário. Os deuses e entidades cósmicas podem ter uma influência grande no cenário, como em Tormenta RPG, mundos de D&D e outros cenários de fantasia no geral, mas também podem ter uma influência puramente simbólica, como em Dragon Age RPG.

Antes de começar a utilizar deuses e entidades cósmicas em sua campanha, é importante pensar o que significa ter deuses atuando ativamente no cenário e a possibilidade de causarem desequilíbrio no jogo. Alguns questionamentos são importantes de considerar quando estamos pensando em utilizar essas figuras divinas: por que eles não fazem o trabalho dos aventureiros? Por que não se juntam e acabam com a ameaça do mundo quando existe uma? Por que escolher mortais com poderes restritos para realizar tais tarefas?

Relação com mortais

deuses-e-entidades-cosmicas-relacoes

O segundo ponto a ser levado em consideração diz respeito a relação do panteão e dos servos dos deuses no cenário. Há deuses com dogmas opostos? Os servos de deuses da justiça têm alguma rivalidade com os deuses tiranos e cruéis? Se estamos falando de uma religião monoteísta, como é a relação dele com o mundo que criou?

Quando os deuses estão em jogo de relações e há um tipo de guerra santa, eles podem ser representados por seus mais fiéis servos ou enviar seres sobrenaturais a seu favor, como anjos e demônios para aumentar o poder combatente em determinado conflito. No anime Shingeki no Bahamut (2014), a história conta sobre um poderoso demônio dragão de nome Bahamut, que está a ponto de ser despertado em meio a uma guerra entre anjos e demônios.

O anime traz muita intriga e boas aventuras e mostra de forma interessante a guerra entre esses seres cósmicos e o terrível Bahamut, que tem o poder de causar o fim do mundo. Os anjos e demônios atuam de forma mais direta no cenário e, por vezes, o invadem para auxiliar os humanos no conflito contra o dragão, mesmo que cada casta tenha seus interesses próprios, se unindo para derrotar um mal em comum.

Quem são os semideuses?

Além dos deuses, também existem os semideuses, filhos de entidades cósmicas com mortais, que geralmente são utilizados mais parecidos com os aventureiros comuns, tendo uma classe ou profissão, atuando no cenário. Os semideuses nascem com características que lembram as de seu sangue divino.

deuses-e-entidades-cosmicas-semideuses

As vezes, poderes incomuns surgem repentinamente ou os personagens são tão bons em determinada tarefa que se tornam assustadores, vemos esses tipos de semideuses em sagas literárias famosas, como Percy Jackson, Hercules, Xena e a figura de Gandalf e Saruman de Senhor dos Anéis, entre outros. Utilizar esses tipos de personagens torna mais fácil o controle da escala de poderes e habilidades. Ainda assim, é necessário planejamento quando se permite um ou mais jogadores criarem personagens semideuses, exceto se sua campanha for com todos os jogadores interpretando filhos das divindades do cenário.

Os poderes divinos no RPG

Podemos nos perguntar se é possível controlar os poderes divinos no RPG. A possibilidade existe, mas vai depender de como você e seu grupo enxergam a cosmologia do cenário. Afinal de contas, se eles são seres de poder infinito, como controlar aqueles que estão fora de escala numérica? Se seus poderes não são tão grandes assim, então é importante que haja uma média do que queira trazer para sua campanha.

Não fazer isso pode acabar causando uma confusão de poderes fenomenais e o enredo de sua narrativa pode ser frustrante para o grupo. Lembrando que “com grandes poderes vem grandes responsabilidades”, mostramos abaixo algumas sugestões interessantes de como usar os poderes cósmicos e divinos de forma a não trazer consequências frustrantes ao seu grupo:

deuses-e-entidades-cosmicas-poderes

  • Um personagem jogador ou NPC que acompanha o grupo é descendente de um deus e está descobrindo as bênçãos ou maldições de possuir tal sangue divino. Ele é perseguido por seres de entidades opostas e precisa de proteção até cumprir um determinado destino ou missão sagrada para a entidade que o gerou. Assim, ele pode ter alguns acessos diferentes como personagem, algum bônus circunstancial dependendo da esfera ou dogma de seu pai ou mãe divinos;
  • O personagem é a reincarnação de uma determinada entidade e pode representar a salvação ou destruição do mundo. Até que este dia fatídico chegue, ele precisa peregrinar pelo mundo com seus guardiões para descobrir a origem de seus poderes cósmicos no final e usá-los como o destino exigirá;
  • O grupo possui características divinas por que foram escolhidos pelos deuses e precisam juntar seus poderes para proteger o mundo de ameaças externas, sejam elas alienígenas, cósmicas ou malignas. Caso não consigam dominar suas habilidades à tempo, o mal supremo tomará conta do mundo;
  • Uma criança com dons misteriosos foi sequestrada e a profecia diz que ela é a reincarnação de deuses da vida e se ela não for salva, trará a escuridão para o mundo, pois os raptores são servos de deuses malignos e sacrificarão a criança para profanar a Terra. Salvá-la é imprescindível;
  • Os deuses e entidades cósmicas agem em sonhos dos personagens e eles frequentemente avisam por meios simbólicos o que o grupo precisa fazer para realizar uma missão sagrada;
  • Há deuses caminhando no mundo mortal e manipulando a humanidade a bel prazer. Com isso, um grupo de aventureiros mais que preparados e experientes está disposto a enfrentá-los. Além disso, deuses bondosos guiam esses aventureiros para obterem sucesso em libertar a humanidade, mesmo que custe sua liberdade em viver no mundo dos mortais.

Leia mais no Hobbismo:

Como vocês utilizam deuses e entidades cósmicas em suas campanhas?

Como vocês utilizam os deuses em suas campanhas? Eles são personagens jogadores? São NPC’s que possuem alguma influência direta no cenário? Ou são seres simbólicos que atuam através de servos e sacerdotes? Conte como é sua aventura e como seus deuses e entidades cósmicas se comportam!

http://hobbismo.com.br/wp-content/uploads/2018/05/deuses-do-olimpo-1024x538.jpghttp://hobbismo.com.br/wp-content/uploads/2018/05/deuses-do-olimpo-150x150.jpgRick ValerioRPGRPGSeres cósmicos que se alimentam da fé dos mortais, fornecem dons e poderes especiais em troca de missões sagradas, são cultuados nas pregações e usam seus servos para espalhar seus dogmas pelo mundo, esses são os deuses. Personagens clérigos, druidas ou xamãs são servos destas entidades e costumam entregar-se...Tudo sobre seus hobbies em um só lugar!